Entidades cobram da Prefeitura demora nas obras de revitalização

 

Sindilojas, ACI e CDL se uniram para esclarecer cronograma das obra no Centro de Novo Hamburgo

Iniciada em maio, a revitalização do Centro de Novo Hamburgo causa dor de cabeça para o empresário do segmento varejista. É que o cronograma está atrasado e trecho das Ruas 5 de Abril e Lima e Silva, que deveriam estar concluídos no final de junho, seguem interditado ou apenas com acesso local. Por conta disso, o movimento caiu drasticamente. Uma academia de ginástica teve redução de 60%; uma livraria queda de 80% e uma loja de calçados está vendendo 40% menos. Esta preocupação uniu Sindilojas, ACI e CDL, que nesta terça-feira tiveram reunião com o secretário de Obras do Município, Paulo Magalhães.

Para Ricardo Model, vice-presidente e representante do Sindilojas, o comércio destas duas ruas “agoniza”. “Pelo projeto, as obras deveriam ter sido concluídas em junho nestes trechos. Por que a demora?”. Natalino Conci, diretor da ACI, questiona o planejamento da empresa. “Nós, comerciantes, já passamos por dificuldades e esta obra piorou a situação.” Rubens Tomm, da CDL, pediu um estudo melhor para o avanço das obras quando se aproximar dezembro, principal período de vendas por conta do Natal.

O secretário Magalhães reconhece a demora e justifica que está ocorrendo porque a Prefeitura está sendo exigente na execução dos trabalhos. Informou ainda que a 5 de Abril deverá ser liberada até o dia 15 de outubro e a Lima e Silva, no trecho entre as Avenidas Nicolau Becker e 1º de Março, na primeira quinzena de novembro. Depois os trabalhos avançam no trecho da Lima e Silva até a Bento Gonçalves e no 1º de Março, no trecho do Paradão.

Foi solicitado, ainda, que o Município faça um estudo para, quando começar a revitalização do Paradão, possa ser liberado o trânsito de ônibus na Avenida Pedro Adams Filho, para que o comércio não perca a circulação dos consumidores que usam o transporte coletivo. Entidades pediram ainda a divulgação do cronograma de obras, para divulgar aos seus associados.

 

Fonte: Sindilojas NH