Movimento no comércio deve crescer 25% com a volta às aulas

Pesquisa foi feita com lojistas do setor pela CDL NH

 

A volta às aulas é considerada o “Natal” do segmento de papelaria, pois é o momento que mais se vende. “A expectativa é de que o movimento no comércio do ramo cresça até 25%”, analisa o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Novo Hamburgo, Gilberto Kasper. Mesmo com a perspectiva de crescimento, voltar às aulas está mais caro. O kit básico do material escolar, que consiste em:  caderno, lápis de cor, borracha, lapiseira, apontador, régua, pasta, mochila, cola e corretivo – subiu, entre 10% e 15%, revela a pesquisa realizada pela CDL NH com os principais lojistas do ramo na cidade. De todos os itens, o caderno foi o material que teve maior elevação de preço, devido a alta da celulose, revela o sócio proprietário da Mapa Papelaria, Paulo Sérgio Oliveira de Castro. Mesmo assim, o caderno está entre os materiais mais procurados junto com canetas, lápis de cor e mochila.

O presidente da Rede Paper, Eduardo Samuel de Carli, dono de duas lojas em Novo Hamburgo, aposta nas novidades de mercado e no treinamento das equipes para saber vender e explicar o produto diferenciado ao cliente. “Como a nossa rede tem 14 lojas, a gente participa de grandes feiras no meio do ano e fazemos grandes compras, por isso conseguimos repassar valores atrativos aos consumidores”, acrescenta o lojista.

Para os consumidores, o presidente da CDL NH, sugere a pesquisa de preço na hora de ir às compras. Já para os lojistas, o diretor da qualidade da CDL NH, Everaldo Cavalheiro, indica a qualificação do atendimento por parte das equipes de venda. “A CDL NH possui um curso diferenciado que treina as equipes e os gestores, tornando os processos mais eficientes e com grandes resultados. As empresas que já aderiram ao QComércio perceberam uma melhora significativa no atendimento e crescimento nas vendas”, destaca Cavalheiro.